A grande dama do Batuque se despede

0
53
Dona Marta e Dona Anecide no Terreiro de Mainha no Ponto de Cultura Caminhos Hortolândia-SP. Foto Luciano Medina

” Não canto pra exibir, canto pra me alegrar”. Frase de dona Anecide que revela a potencia da fala cantada como um suporte para a comunidade batuquira seguir (re)existindo.

Anecide Toledo cantora e compositora das modas do Batuque de Umbigada e da cultura afrobrasileira faleceu nessa quinta-feira 06/07. Nascida na cidade de Capivari em 1933 onde viveu e escreveu sua historia, para a cidade e para a cultura brasileira, neta de africanos, filha de Paulina e Justino Toledo com quem descobriu e conheceu o batuque.

Desde a infância ouvia os sons do repique do tambu, ora em frente de sua casa ora no Clube Treze de Maio na cidade de Piracicaba. Dona Anecide cumpriu durante toda sua vida a tarefa de salvaguardar as práticas do batuque de Umbigada como fizera seus pais. Sua partida deixa um legado a ser preservado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui