Luciano Medina

Mestre em educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) especialista em gestão cultural e jornalista profissional. Integrante do Coletivo Cultural e Ponto de Cultura Capoeira de Valor em Campinas,  do Ilê Axé Omo Oya Bagan e Odé Ibô – Instituto Doné Eleonora na cidade de Hortolândia, do Coletivo Educação em Giras na FE-Unicamp, e da COJIRA – Comissão dos Jornalistas pela Igualdade Racial do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo.

Estudante de capoeira desde 1988. Iniciou a prática através do Mestre Irandir (in memorian). Em 1994 torna-se aluno de Mestre Cícero – Capoeira de Valor. Em 1999 ganha a alcunha de Calado em razão da timidez e do silêncio que o caracterizava ainda nos primeiros passos no universo da capoeiragem. Em 2009 se integra ao Ilê Axé Omo Oya Bagan e Odé Ibô de Doné Eleonora na cidade de Hortolândia.

Colaborador da Revista Capoeirando vinculado ao Instituto de Artes da Unicamp. Desde 2009 tem atuado em gestão cultural no âmbito das Políticas Culturais no âmbito da Política Nacional do Cultura Viva. Pertence ao Coletivo Cultural e Ponto de Cultura Capoeira de Valor em Campinas.

Atuou na equipe de Comunicação Colaborativa da TEIA Nacional da Diversidade no Estado do Rio Grande do Norte (2014). Foi consultor do PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento para o Programa Cultura Viva . Participou do Encontro da Diversidade – Independência da Cultura, 1ª Reunião da Diversidade Mercosul Cultural Rio de Janeiro 2010. Integrou o Conselho Municipal de Políticas Culturais no município de Hortolândia no biênio 2015-2017.